5 maneiras de introduzir tecnologia em sala de aula

By Virgínia Terra 11 meses ago

Despertar o interesse dos alunos é um dos grandes desafios do professor nos dias atuais. São muitas as distrações que disputam a atenção dos alunos e podem prejudicar as discussões em sala de aula. Mas será que os professores precisam entrar nessa disputa? Acreditamos que não. Os docentes podem trazer as novas tecnologias para serem aliadas ao ensino e à formação dos jovens.

O ambiente de aprendizagem, seja ele no ensino básico, médio, superior ou corporativo, precisa entender que a tecnologia traz vantagens além do uso dos equipamentos e ferramentas propriamente ditos; é uma abertura para que os alunos sejam mais ativos em seus processos de desenvolvimento e consigam construir suas próprias narrativas. Assim, listamos a seguir cinco maneiras de introduzir tecnologia em sala de aula para alavancar as potencialidades dos conteúdos pedagógicos e promover uma mais completa aprendizagem:

Incentivar a busca do conhecimento e pesquisa
O educador, que tem papel mediador na aprendizagem do aluno, deve instigá-lo para despertar o desejo de investigar o mundo a sua volta. Assim, motivar o aluno a pesquisar o conhecimento em diversas fontes e meios permite que este seja mais participante e interessado em buscar aquele conhecimento que o atrai.

Estimular a produção própria
No novo modelo de educação o conhecimento não é mais transmitido do professor para o aluno, mas sim é estimulado o desenvolvimento de competências e habilidades, como as capacidades de expressão e de organização de ideias com senso crítico. Dessa forma, é fundamental que o docente motive os alunos a produzirem e compartilharem seus próprios conteúdos, expondo suas ideias para receber críticas e sugestões.

Promover a colaboração
Quando a aprendizagem é em conjunto ela torna-se mais eficaz e inovadora. Por isso, o educador deve incentivar os alunos a participarem de projetos colaborativos, seja para a construção de um conhecimento ou para a sua prática. Quanto mais os alunos trocarem com pessoas de outros ambientes, como em até outras faculdades pelo mundo afora, mais eles terão o seu repertório enriquecido e desenvolverão capacidades e habilidades desejáveis pelo mercado de trabalho.

Criar espaços virtuais
Estimular os alunos a criarem ambientes de compartilhamento do conhecimento exclusivos para projetos educacionais – como páginas no Facebook, blogs, perfil no Twitter – possibilita que estes expandam os limites do conhecimento, tornando-se mais engajados em divulgar suas próprias ideias e empenhados em produzir conteúdos relevantes e de qualidade.

Usar jogos e aplicativos
Existem muitas opções no mercado de jogos ou aplicativos gratuitos capazes de estimular nos alunos uma interação e entrega dentro no universo virtual. Por meio de desafios e competições online, o aprendizado torna-se natural e lúdico. Além disso, algumas opções permitem que o professor acompanhe o desenvolvimento e as deficiências do aluno, facilitando a construção da aprendizagem mais individualizada e focada em atender àquelas necessidades específicas.

Juliana Batista

Categories:
  Blog Acadêmico, Blog Corporativo
this post was shared 0 times
 000
About

 Virgínia Terra

  (31 articles)

Supervisora de Marketing - Comunicação

2 Comentários

  • Lígia says:

    Eu aprendi muito com o incentivo a busca do conhecimento e pesquisa. Aprendemos muito quando aprendemos a não depender somente do material que nos é fornecido.

  • Américo says:

    Eu aprendi muito com o incentivo a busca do conhecimento e pesquisa. Aprendemos muito quando aprendemos a não depender somente do material que nos é fornecido.

Comente

Your email address will not be published.