Como a gamificação vai revolucionar a educação?

By Comunicacão FAPPES 1 mês ago

Imagine que você está estudando sobre história da moda e que seu professor propõe a seguinte dinâmica: você e seus/suas colegas devem ir até o museu mais próximo, fazer check-in e realizar algumas atividades, que, quando completadas, somarão pontos à média final. Parece divertido e bem diferente do habitual, certo? Pois saiba que esse é um exemplo da aplicação da gamificacão na educação.

Nunca ouviu falar desse conceito? Consegue adivinhar seu significado? A palavra “game”, que já faz parte de nosso cotidiano, vem da língua inglesa e significa “jogo”.

Mas fique tranquilo/a; não estamos tentando convencer você a sentar no sofá e jogar videogame. A proposta aqui é outra.

O que você está prestes a ver é como a gamificação pode tornar a aprendizagem um processo mais fluído, rico e proveitoso para o aluno ou aluna. Quer saber como? Então continue sua leitura!

A proposta da gamificação na educação

A gamificação é a ideia de utilizar a lógica que rege o universo dos jogos a algumas atividades humanas. Quando aplicada à educação, seu objetivo é tornar os conteúdos estudados, e até a própria forma de estudar, muito mais próximos e interessantes aos alunos e alunas.

Desafios e recompensas, tarefas que resultam em algum tipo de bônus, evolução, transformação da teoria em prática e interdisciplinaridade são características da gamificação como ferramenta pedagógica.

O que acontece em um jogo de videogame ou até de tabuleiro? O jogador ou jogadora é o/a protagonista, certo? É ele/ela que seleciona as opções, que define os movimentos, que elabora uma estratégia. Todo o roteiro do jogo se desenrola a partir de suas escolhas.

Se você parar para pensar, chegará à seguinte conclusão: há uma personalização da atividade. É exatamente essa personalização que se busca proporcionar na educação!

Quer um exemplo?

Conheça o sistema Blox e seus diferenciais. Trata-se de um sistema educacional desenvolvido com o propósito de dar autonomia aos alunos e alunas, despertando seu protagonismo na hora de direcionar seus estudos.

O papel da tecnologia

Não pense que a gamificação exige tecnologia para acontecer. Pelo contrário, a mecânica de um jogo pode ser reproduzida sem qualquer interação com dispositivos e aplicativos. Muitos professores e professoras fazem isso em sua prática diária, mesmo sem perceber.

Gincana, competições e quizes, por exemplo, não deixam de seguir a lógica de desafio e recompensa de um jogo.

Com o auxílio da tecnologia, entretanto, a gamificação promete mudar completamente o jeito como ser humano aprende!

Você já percebeu como a tecnologia impacta suas tarefas diárias? Ela influencia na forma como você compra, na forma como se comunica com seus/suas amigos/amigas, e também na forma como estuda.

Imagine uma aula de História em que você, com ajuda da realidade aumentada, viaja para o passado no intuito de coletar informações e completar uma tarefa. Agora feche os olhos e pense em como seria uma aula de Biologia com a ajuda dos óculos de realidade virtual: você pode entrar em uma célula do corpo humano para entender a cadeia de DNA.

O recente aplicativo para mobile Pokémon GO é apenas um exemplo de como a tecnologia pode incentivar um comportamento específico utilizando a lógica de um jogo na realidade concreta.

Os benefícios trazidos pela dinâmica do jogo

Quais são os benefícios trazidos pela utilização desses recursos? O que a personalização do ensino pode proporcionar aos estudantes?

Tanto no Ensino Básico quanto no Superior somos obrigados a estudar determinados assuntos que não nos interessam ou que não se aplicam à nossa realidade. Muitas alunos e alunas precisam “decorar” um conceito apenas para passar de ano ou de semestre.

Esse método torna a aprendizagem desinteressante e problemática. Os/as estudantes podem até começar o período letivo motivados, mas essas dinâmicas de imposição e automatização conseguem drenar sua energia, tornando a educação um fardo e levando ao estresse.

A mecânica da gamificação mantém a atenção e o interesse dos/das estudantes ativo, porque o próprio ato de “aprender” acontece a partir de suas escolhas, assim como as recompensas são resultado de seu empenho e dedicação.

Quando o aluno ou aluna tem essa autonomia, ele ou ela passa a ser responsável pela própria aprendizagem, assumindo o professor um papel de guia, de orientador do processo. A jornada até o conhecimento é o aluno ou aluna quem trilha!

O potencial da mudança

Você já deve ter ouvido debates a respeito do ensino tradicional. Já deve ter percebido que, cada vez mais, estudantes e educadores questionam sua eficácia.

Pois bem, a sociedade evolui e tudo o que faz parte dela deve evoluir também. A forma como o ensino era perpetuado nas escolas e universidades durante o século passado não mais supre as demandas do século atual.

Carteiras enfileiradas, professores como fonte de todo o conhecimento, aulas meramente expositivas e matéria no quadro? Nada disso faz sentido para estudantes que têm acesso a qualquer informação com um simples clique na tela de seu celular.

A evolução do sistema tradicional é tão necessária quanto inevitável, e a gamificação é parte dessa transformação, assim como a tecnologia.

A revolução em nossa realidade

Você deve estar se perguntando: falta muito para que essa revolução na educação aconteça? Pois saiba que muitos centros educativos e instituições de ensino superior já aderiram a esse movimento e aplicam, cada vez mais, recursos para promover seus/suas estudantes ao posto de protagonistas.

O sistema Blox, que mencionamos acima, é um exemplo de como essa evolução já está disponível no mercado!

Vale dizer que essa batalha por mudanças não acontece só aqui no Brasil. Estamos falando de uma tendência global de modernização na forma como o ensino é feito. Em alguns países esse sistema já foi ou está sendo totalmente incorporado à estrutura educacional.

Como vimos ao longo deste artigo, aplicar a gamificação na educação em sala de aula ou virtualmente não significa, necessariamente, transformar aulas ou matérias em jogos. A proposta é aplicar a dinâmica dos jogos à maneira de transmitir o conhecimento e, assim, revolucionar a aprendizagem.

Gostou de ler sobre a gamificação? Ficou interessado/a no sistema Blox? Então entre em contato conosco. Ficaremos muito felizes em conversar com você!

Category:
  Blog Acadêmico
this post was shared 0 times
 000
About

 Comunicacão FAPPES

  (211 articles)

Comente

Your email address will not be published.