Lean Innovation: Aplicando Lean Startup em Grandes Corporações

By Juliana Batista 2 anos ago
Lean Innovation

Lean Innovation

Os fundamentos trazidos pela metodologia lean startup não contribuem apenas para o crescimento das empresas iniciantes que atuam como startups, eles também são muito úteis e já estão na mira de grandes corporações que desejam inovar de forma enxuta e atendendo seus clientes em cheio. Esse é o chamado lean innovation, um processo para gerir as inovações nas grandes corporações culturalmente abertas e menos burocráticas.

Usando a mesma abordagem rápida do lean startup, o lean innovation também envolve o ciclo “construir, medir e aprender” nos processos de desenvolvimento, implementação e lançamento de produtos e serviços. Com ele as grandes corporações conseguem testar a viabilidade de seus projetos aprendendo com os seus clientes como aquelas inovações trarão mais satisfação.

Inicia-se pela construção do Produto Mínimo Viável, que se trata de uma versão reduzida desenvolvida rapidamente que consegue entregar o valor principal da ideia para o cliente enquanto  utiliza menos recursos. Em seguida, essa versão básica é disponibilizada para alguns poucos clientes para que eles possam avaliar o seu desempenho, usabilidade, riscos, proposta de valor, gerando feedbacks e insights acerca da ideia. Por fim, é a hora de aprender com os erros e toda a fase de testes é analisada e o produto será melhorado a partir do que foi colhido na fase anterior. Todo esse ciclo é repetido quantas vezes forem necessárias antes que o produto seja lançado amplamente no mercado.

Diferentemente do modelo tradicional de inovação, tanto para empresas iniciantes quando novos projetos dentro de corporações já estabelecidas, o lean innovation dispensa a construção de um plano de negócios detalhado e aprovado para dar início aos testes de mercado. Isto faz com que o processo seja mais ágil, produza um grande volume de informações sobre o público-alvo e gere ideias além daquelas formuladas inicialmente, algumas vezes até mais rentáveis e inovadoras.

As grandes empresas enfrentam dificuldades diferentes das startups quando pretendem inovar, principalmente por não conseguirem ser enxutas e livres de burocracias. No entanto, os gestores de inovação devem estar atentos e não deixar que essas limitações atrapalhem a gestão da inovação da organização. Primeiramente a cultura organizacional deve ser trabalhada, incentivando os colaboradores a serem criativos, trabalharem ouvindo os feedbacks externos e estarem sempre dispostos a testar e aprender com seus projetos. Além, claro, de quebrar o paradigma que o erro é ruim para a organização, pois nessa abordagem é por meio dos erros que as ideias são aperfeiçoadas.

Category:
  Blog Corporativo

Comente

Informe seu e-mail para enviar seu comentário.