Aprenda a se destacar na redação para o vestibular

By Comunicacão FAPPES 3 meses ago

A redação para o vestibular costuma tirar o sono de muitos alunos e alunas [email protected] com o seu desempenho na criação de textos. Mas não é necessário entrar em pânico! Com as dicas que daremos neste post, muito estudo e leitura, [email protected] poderão se destacar com uma redação nota 10, etapa crucial para entrar na faculdade.

Aliás, você já parou para pensar por que todas as provas de processos seletivos exigem uma redação? É simples: trata-se da melhor forma de atestar a capacidade de compreensão e argumentação [email protected] [email protected], além de avaliar o domínio da linguagem e das regras do português — que, sim, nós sabemos: pode ser difícil! Quer saber mais? Então este post é pra você!

Entenda que tipo de redação para o vestibular você deve fazer

Cada comissão que organiza os vestibulares das universidades do Brasil tem seus próprios critérios. No geral, exige-se uma dissertação argumentativa, com cerca de 30 linhas (mas pode ser menos ou mais), a ser feita em um período de cerca de duas horas. E você sabe o que é uma dissertação argumentativa?

É um texto em que @ autor ou autora vai expor alguns argumentos sobre determinado tema. Em razão do tamanho pedido [email protected] [email protected], em média, as redações para vestibulares devem conter entre dois a três argumentos.

Convém evitar opiniões fortes, ainda que o tema seja polêmico. Evite escrever na primeira pessoa, porque isso denota posicionamento. A ideia, como já falamos, é mesmo demonstrar que você consegue explanar sobre um tema. E que tema seria esse?

É impossível prever: você só vai saber quando receber a prova em mãos. Para isso, também é muito válido observar o perfil da prova aplicada no processo seletivo que você fará. Há aquelas comissões que só pedem temas atuais.

Outras, por sua vez, trazem assuntos mais atemporais. A dica aqui é descobrir os temas solicitados nos últimos vestibulares aplicados pela comissão e identificar qual é o tipo de perfil deles.

Se os temas forem atuais, você deve se transformar em um/a leitor/a voraz de notícias. Entender o cenário brasileiro e mundial vai ser meio caminho andado nessa tarefa. Já se o tema for geral, a leitura também deve ser sua aliada. É o caso das redações do Enem, por exemplo. Leia tanto jornais quanto livros, didáticos ou não, para acumular conhecimento, reforçar o vocabulário e ampliar sua visão de mundo.

Conheça 8 dicas para fazer uma redação de destaque

Agora que você já sabe identificar o perfil da redação exigido, acompanhe as 8 dicas para escrever um texto que vai impressionar @s [email protected] e colocar você no topo da lista [email protected] [email protected]:

1. Entenda a estrutura

A estrutura ideal para uma dissertação argumentativa é a seguinte:

  • introdução (de quatro a cinco frases);
  • desenvolvimento (no mínimo dois parágrafos, dependendo do tema e do tamanho pedido na redação);
  • conclusão (mais quatro ou cinco frases, escritas, no máximo, em um parágrafo).

Seguir esse modelo vai garantir que você não “se perca” no momento de escrever. Sabendo como começar e como terminar, tudo fica mais fácil, não é mesmo?

Então, utilize essa estrutura para esboçar a sua redação. Aliás, falando em esboço, vamos a esse assunto.

2. Esboce algumas ideias

Você não tem tempo para divagar muito. Então, busque ser o mais [email protected] possível, mas não deixe de esboçar algumas ideias. Para isso, vale aplicar algumas perguntas. Faça o seguinte:

Ao receber o tema, questione-se “O que eu sei sobre isso?”. Essa resposta você deve desenvolver na introdução. Tenha em mente que você estará introduzindo o assunto.

Depois, pense “O que pode ser feito em relação a isso?”; “Quais as soluções possíveis para essa situação?”; “Quais as consequências disso?”.

Perguntas direcionadas dessa forma vão dar a você a oportunidade de pensar em um desenvolvimento. É aí que surgirão os argumentos. Escolha dois e desenvolva um por parágrafo.

E, por fim, reflita “Qual é a solução para isso?”. Aí, você chegou na conclusão. Memorize esse roteiro de perguntas, anote as respostas e esse será o seu esboço.

3. Escreva com calma

Com o esboço pronto, parta para a elaboração da redação em si. Faça isso com calma, alinhavando bem uma frase na outra e os parágrafos entre si. Use uma linguagem clara, objetiva e formal, mas não apele para palavras muito difíceis (você não ganhará mais pontos por isso!).

4. Não fuja do assunto

Tenha o cuidado para não divagar demais. A ideia é propor uma reflexão, mas não fuja do assunto. Por exemplo, se o tema for a atual situação da segurança no Brasil, não precisa fazer um relato histórico sobre as circunstâncias que levaram até o presente!

5. Revise a estrutura

Finalizado o texto, releia-o para ver se a estrutura ficou igual àquela que citamos anteriormente: introdução, desenvolvimento e conclusão. Isso é necessário porque, ao escrever, é natural que o estudante confunda alguns desses tópicos.

6. Revise a harmonia do texto

Releia-o uma segunda vez, atentando para o seguinte: o texto está coerente? As frases fazem sentido? Estão relacionadas entre si? Cuide para não deixar ideias soltas, períodos inacabados — nada disso!

7. Revise a gramática

Duas revisões são suficientes? Não! Leia por uma terceira vez, agora, atrás de erros gramaticais. Sim, porque você terá estudado muita gramática e deve ser capaz de detectar erros de crase, regência, concordância, acentuação, ortografia e pontuação. Um português desleixado tirará pontos da sua redação — então, capriche!

Ah! Se você achar que precisa revisar mais uma vez, não deixe de fazê-lo. Cuidado com o tempo: ao receber a prova, já tenha em mente que você precisará esboçar o texto, construí-lo, revisá-lo e, ainda por cima, passar tudo a limpo!

8. Passe a limpo com atenção

Imagine se, depois de todo esse esforço, na hora de passar a limpo na folha de resposta você escreve algo errado? Não pode, né?! Então, não custa lembrar: máxima atenção ao passar a limpo!

Se tiver tempo, é importante que você deixe de pensar um pouco no texto antes de começar a revisá-lo. Nossa mente é condicionada a “se acostumar” com a forma como escrevemos; esfriar a mente para revisar pode te ajudar a detectar um possível erro!

Com essas dicas, a sua redação para o vestibular será um sucesso! E agora que você já sabe tudo sobre o assunto, que tal conhecer os aplicativos mais legais para ajudar você nos estudos?!

Categories:
  Carreira, Faculdade, Graduação

Comente

Informe seu e-mail para enviar seu comentário.