Faculdade Paulista de Pesquisa e Ensino Superior - 0800 730 7766

A Metodologia Ativa é uma concepção educacional que coloca os estudantes da graduação como principais agentes de seu aprendizado. Nela, o estímulo à crítica e reflexão é incentivado pelo professor que conduz a aula, mas o centro desse processo é, de fato, o próprio aluno.

A grande proposta desse método é aperfeiçoar a autonomia individual do estudante, desenvolvendo-o como um todo. Dessa maneira, ele será capaz de compreender aspectos cognitivos, socioeconômicos, afetivos, políticos e culturais. Quer entender melhor como essa metodologia contribui para o seu futuro? Acompanhe!

Afinal, o que é Metodologia Ativa?

A Metodologia Ativa promove a inserção do aluno no processo de ensino e aprendizagem. O estudante deixa de ser um agente passivo (que apenas escuta) e passa a ser um membro ativo na construção do saber por meio de estímulos sobre o conhecimento e análise de problemas.

Nesse contexto, o jovem é convidado a participar com suas opiniões e ideias para promover transformações na sociedade. O professor deixa de ser o ator principal em sala de aula e se torna um mediador do conhecimento. Ele trabalha em conjunto com a turma para compartilhar conceitos e estimular o pensamento crítico.

O aluno é o protagonista do seu processo de construção do saber, pois ele terá uma maior responsabilidade para alcançar seus objetivos educacionais. Ele precisa saber se autogovernar e buscar no professor um apoio para o seu desenvolvimento.

Essa metodologia de ensino propicia maior interação em sala de aula e exige comprometimento da turma para que todos possam se desenvolver. Como resultado, os alunos ficam mais motivados para frequentar a faculdade e mais interessados em aprender.

Como ela funciona?

Em vez de o professor ficar parado em frente à turma e repassar explicações no quadro ou por meio de ferramentas como PowerPoint durante os 45 minutos de aula, ele passa a instigar a participação dos alunos.

Isso acontece, por exemplo, quando o educador indica conteúdos para serem lidos previamente. A partir disso, os alunos podem debater o assunto, fazer questionamentos e construir o conhecimento. Ou seja, os jovens passam a produzir o conteúdo com a orientação assistida do educador.

Para complementar, o foco das aulas é o diálogo com os estudantes e a verificação dos conhecimentos que eles já possuem. Dessa maneira, é possível contextualizar as situações discutidas em sala de aula e fazer uma aplicação prática do conteúdo.

Portanto, na Metodologia Ativa o estudante consegue se envolver mais no estudo porque todos os seus sentidos são estimulados. Ele passa a reter mais informações e fazer conexões entre os conteúdos analisados em sala de aula e os acontecimentos do dia a dia.

Essa metodologia é baseada no pensamento de Confúcio “o que eu ouço, eu esqueço; o que eu vejo, eu lembro; o que eu faço; eu compreendo”. Logo, as atividades compreendem determinados aspectos diferenciados como:

  • sala de aula invertida (o aluno é agente do saber);
  • leitura prévia de conteúdos para favorecer a interação;
  • uso de tecnologia para potencializar o aprendizado;
  • promoção de competições ou desafios para instigar o pensamento, o trabalho em equipe e a liderança;
  • união de teoria e prática;
  • estudo de casos;
  • resolução de problemas;
  • utilização de jogos;
  • estímulo ao empreendedorismo.

Desse modo, o aluno aprende a interpretar situações, compará-las e fazer uma análise crítica. Consequentemente, ele estará mais preparado para encarar os desafios profissionais no futuro, pois o mercado exige pessoas capazes de solucionar problemas.

Além disso, a Metodologia Ativa moderniza o processo de aprendizado. Ela adapta a realidade do aluno — cada vez mais conectado ao mundo digital — ao contexto em sala de aula. Logo, em vez de o estudante receber conteúdos prontos e exercícios mecânicos para resolver, ele passa a fazer mais pesquisas e debates.

Quais são os exemplos de aplicação desse modelo educacional?

A Metodologia Ativa ainda está em desenvolvimento no Brasil, sendo utilizada apenas por algumas faculdades que investem em práticas inovadoras.

Contudo, ela já é praticada em outros países e traz resultados positivos. Na Finlândia, por exemplo, o aluno aprende a gerir planos e lidar com erros. As avaliações são realizadas de maneira diferente, baseadas no desempenho do estudante durante as aulas.

Nos Estados Unidos, a Escola de Enfermagem da Universidade do Arizona precisou adaptar a sua metodologia de ensino. Ela utilizou a ideia de classe invertidapara implantar um curso online.

As aulas eram focadas no uso de tecnologia, principalmente de vídeos, e estimulavam apresentações e interatividade entre os participantes. O programa apresentou resultados positivos e hoje há 56 cursos na faculdade que utilizam a mesma metodologia.

Em Harvard, também nos Estados Unidos, os alunos que participam de aulas de cálculo e álgebra no modelo de aulas com a sala invertida apresentaram mais resultados em relação ao desenvolvimento educacional e à fixação de conteúdos. Exemplos como esses também são observados em países como Canadá, Singapura e Holanda.

Diante desse contexto, é possível perceber que a Metodologia Ativa está ganhando cada vez mais espaço em países desenvolvidos. Por isso, pode ser uma excelente opção para quem busca um ensino inovador e de qualidade no Brasil.

Qual é a importância da Metodologia Ativa para o desenvolvimento do aluno?

Uma grande diferença entre os métodos tradicionais de ensino e a Metodologia Ativa é a capacidade de retenção de conteúdo. Segundo dados do National Training Laboratories, uma palestra ou aula de exposição de conteúdos permite que o jovem absorva apenas 5% do que é apresentado.

A assimilação de assuntos também é baixa quando se estimula apenas a leitura de artigos e livros. Nesses casos, há uma retenção de apenas 10% do assunto.

Em contrapartida, na Metodologia Ativa os estudantes conseguem captar até 50% do que dizem ou escrevem em uma discussão, pois o processo de ensino é mais dinâmico.

O índice chega a 75% quando é inserida alguma prática em sala de aula. Por isso, esse método de ensino leva mudanças para os alunos e incentiva debates, pesquisas e execução de atividades diferenciadas.

Em vista disso, o estudante de uma instituição que utiliza a Metodologia Ativa obtém um conhecimento mais amplo e aprofundado. Ele desenvolve sua capacidade de pesquisa, observação e uma visão mais crítica sobre o mundo, tornando-se um agente questionador de modelos tradicionais que não geram resultados.

Ele também se transforma em um sujeito ativo, o que resultará em benefícios para a sociedade e para o seu desenvolvimento pessoal e profissional.

O aluno sairá mais preparado para discutir ideias no ambiente de trabalho, propor soluções inovadoras para os problemas que surgirem e se destacar perante os demais. Ele terá maior capacidade de liderar equipes, visto que essa habilidade é incentivada em sala de aula. Estes são exemplos de como o aluno se beneficia da Metodologia Ativa:

  • melhora as habilidades de comunicação oral e escrita;
  • adquire mais facilidade para desenvolver atividades em equipe;
  • aprende a investigar outras fontes de informação antes de defender uma ideia;
  • entende a necessidade de respeitar as opiniões diferentes;
  • dá maior importância ao cumprimento de planos e prazos, o que se reflete posteriormente na carreira;
  • “aprende a aprender”, o que resulta em uma pessoa capaz de compreender novos assuntos por conta própria;
  • desenvolve mais iniciativa e espírito empreendedor, característica bem avaliada por gestores no mundo corporativo.

Consequentemente, o jovem será o protagonista do seu próprio crescimento, aprendizado e desenvolvimento profissional ao longo da vida.

É possível concluir, então, que a Metodologia Ativa aumenta drasticamente a performance dos alunos em sala de aula. Ela acompanha as mudanças do mundo e permite que os estudantes apresentem seus argumentos diante das situações.

E aí, gostou deste artigo? Assine a nossa newsletter para conhecer mais sobre metodologias modernas e participativas de educação!

 

pirâmide

Luíza Caricati – Jornalista

Virgínia Terra

Supervisora de Marketing - Comunicação

Este post tem um comentário

  1. A figura acima mostra a seguinte frase: “Uma pesquisa concluiu que os alunos retém cerca de 70% do que ouvem nos primeiros 10 minutos de aula…”. Gostaria que fosse fornecida a fonte, ou seja, a pesquisa onde essa informação foi obtida. Poderiam me enviar?

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×

Taxa de Inscrição Vestibular Futuro Executivo

R$25,00

O Programa Futuro Executivo da Fappes Blox foi feito para te transformar. Ele diz respeito a uma graduação em Administração com uma série de benefícios para mudar suas atitudes, comportamentos, suas visões empreendedoras e de mundo! Está pronto para transformar sua vida?

Fazendo o Programa Futuro Executivo você tem direito a um curso no Canadá, na McGill University durante um mês! Um curso de inglês e sessões de Coaching também entram na lista VIP das inúmeras vantagens do Programa. Nós da Fappes Blox acreditamos que a educação vai além de um diploma. E você?