Principais dicas para montar um bom currículo sem experiência

By Comunicacão FAPPES 3 semanas ago

Tod@ jovem em busca do primeiro emprego já se deparou com o dilema: como adquirir experiência se todas as vagas demandam candidatos com experiência? Parece uma sinuca de bico, não é?

No entanto, com um pouco de criatividade e uma dose de proatividade, você vai ver que é possível montar um bom currículo sem experiência de trabalho.

No post de hoje, selecionamos um conjunto de dicas e ideias para você se tornar @ candidat@ dos sonhos de qualquer empresa, mesmo sem nunca ter trabalhado.

Quer saber como? Continue lendo!

O que incluir em meu currículo sem experiência?

Quando um/a recrutador/a olha a idade de um/a candidat@ em um CV, ele/a já imagina o que esperar em termos de vivências em ambiente de trabalho. Se você é jovem, não se preocupe: ninguém vai querer que você tenha nível de um/a profissional sênior.

Com isso em mente, é importante reforçar as qualidades e qualificações que você tem, além de dar destaque para sua formação acadêmica. Para evitar confusão, vai aí um guia de como montar seu primeiro currículo:

Dados pessoais

  • nome completo;

  • idade;

  • estado civil;

  • endereço (com cidade e bairro);

  • telefones de contato;

  • e-mail.

Preste atenção às suas informações de contato! Não vai ser nada bom @ recrutador/a tentar falar com você várias vezes e não conseguir localizá-l@.

Objetivos

Esse é o espaço para você dizer o que procura. Se não estiver buscando por nenhuma vaga específica, indique em qual área quer trabalhar: administração, logística, marketing etc.

Formação

Coloque qual a sua formação acadêmica mais alta, mesmo se ainda estiver em curso. Esse tópico deve incluir o nome da instituição, o curso, se está concluído ou em andamento e o ano (previsto) de formatura.

Habilidades e qualificações

Fez um curso de mediação de conflitos? Sabe tudo de Photoshop? Fala uma ou mais línguas estrangeiras? Esse é o momento de citar todas essas bagagens.

Experiências

Mesmo que você nunca tenha trabalhado de carteira assinada, com certeza, alguma experiência de vida você tem! Busque na sua história pessoal por coisas que podem diferenciá-l@ d@s demais candidat@s e cite em seu CV.

Quando não se tem muita experiência, é comum fazer um currículo mais genérico. No entanto, esse é um erro que você precisa evitar. Caso esteja tentando vagas em mais de uma área, faça currículos diferentes para cada uma delas.

O que evitar?

Alguns erros podem ser fatais e já colocar seu CV na lanterna da lista. Veja o que não fazer:

Currículo longo demais

@ recrutador/a terá dezenas de candidat@s para analisar. Currículos prolixos são malvistos, porque desperdiçam o tempo d@ profissional que fará a seleção. Uma página de CV para um primeiro emprego é suficiente.

Erros de português

Ter um CV bem-escrito é o mínimo! Revise-o com cuidado antes de enviar, passe um corretor ortográfico e lembre-se de usar o registro formal da língua portuguesa.

Mentiras ou lero-lero

Recrutador@s são especialistas em detectar mentiras e encheção de linguiça. Se você colocar alguma coisa que não é verdade no seu CV, pode ser até chamad@ para a entrevista. Mas, certamente, não passará dela e, ainda, vai ficar com o filme queimado naquela empresa. A honestidade é sempre o melhor caminho!

O que não colocar no CV

Algumas coisas são dispensáveis no currículo e outras podem até “pegar mal”. Fique atent@ para evitar gafes! Quando for montar seu currículo, não precisa incluir:

  • foto (se a empresa pedir, inclua. Mas só nesse caso!);

  • números de documentos;

  • nome dos pais, filhos, namorad@ ou espos@;

  • referências pessoais (os contatos de pessoas que podem falar sobre você não devem ser divulgados sem solicitação);

  • cartas de referência (deixe para enviar se a empresa solicitar);

  • certificados de cursos;

  • habilidades genéricas, como “trabalho em equipe” e “bom relacionamento”.

O que pode me destacar d@s demais candidat@s?

A primeira coisa que precisamos lembrar é: não é só trabalho que dá experiência. Se você nunca teve um emprego formal, mas já passou por outras atividades que incrementaram sua bagagem, isso certamente @ diferenciará de outras pessoas concorrendo à vaga. Quer ver alguns exemplos?

Projetos paralelos

Tem um blog, um canal no YouTube? Faz parte de algum coletivo? Cite essa experiência em seu currículo! O envolvimento com projetos paralelos e independentes demonstra que você é uma pessoa de iniciativa e que tem capacidade de articulação.

Atividade empreendedora

Empreender significa precisar e saber planejar, mas ter que lidar com imprevistos, pensar em formas criativas de ultrapassar os obstáculos e ter resiliência para conseguir se adaptar às adversidades. Por isso, uma experiência empreendedora é uma excelente vivência para colocar em seu CV.

Voluntariado

Infelizmente, o voluntariado é uma atividade pouco difundida no Brasil. Mas é bastante valorizado pelas empresas. Além disso, é uma excelente forma de ser produtivo, ter vivências muito significativas e usar seu tempo para contribuir com pessoas ou grupos que realmente necessitam.

Uma das grandes vantagens é que existem projetos de voluntariado em todas as áreas. Portanto, não importa quais sejam os seus interesses, certamente vai encontrar algum projeto em que você se encaixa e no qual vai gostar de atuar.

Experiência internacional

Morar fora do país traz muito crescimento e catapulta o desenvolvimento de uma série de habilidades e qualidades. Um intercâmbio pode fazer você se tornar uma pessoa mais flexível, tolerante, respeitadora das diferenças, que sabe se adaptar a novos ambientes. Sobretudo, mostra que você é alguém que não tem medo de mudanças.

Assim, se você fez um ano do seu high school fora, fez um intercâmbio de férias, ou participou de um programa de work and travel, não deixe de incluir essa informação no seu currículo!

Perfil no LinkedIn

O LinkedIn é uma rede social voltada para o mundo profissional. Lá, você pode ampliar sua network, participar de grupos de discussão das suas áreas de interesse, atualizar suas experiências e atividades. Agora é possível até ter um blog profissional ligado ao seu perfil.

Algumas plataformas permitem que você construa seu CV importando dados do seu perfil nessa rede.

Trabalho informal

Muit@s jovens pegam trabalhos freelance (os bons e velhos “bicos”) para ocupar o tempo ocioso e fazer um dinheiro extra. A parte melhor ainda é que essas experiências podem entrar para o seu currículo e ajudar o recrutador a entender melhor quem você é.

Já fez trabalhos de panfletagem? Trabalhou como host/hostess em alguma feira? Ajudou um parente em seu pequeno negócio durante as férias escolares ou depois das aulas? Inclua todas essas experiências pontuais em seu CV.

Viu só como fazer um currículo sem experiência não é uma tarefa tão difícil assim? Basta você recorrer à sua própria história de vida e mostrar aos/às seus/suas futur@s empregador@s como você é uma pessoa interessante e com conteúdo!

Se curtiu este post, isso mostra que você é uma pessoa de iniciativa. Apostamos que vai gostar também de saber se você leva jeito para uma carreira de empreendedorismo. Ficou curios@? Então não perca tempo e descubra agora mesmo!

 
Category:
  Carreira

Comente

Your email address will not be published.