Faculdade Paulista de Pesquisa e Ensino Superior - 0800 730 7766

Você está em busca de uma graduação que tenha a sua cara? O curso de Recursos Humanos é indicado para quem tem boas relações interpessoais e tato para lidar com as pessoas, sem perder a objetividade e a visão analítica das situações.

Cada vez mais o mercado precisa de profissionais capacitados para essa função, pois é fundamental saber selecionar uma pessoa qualificada para assumir uma vaga de emprego. Quer conhecer melhor o perfil de um profissional de Recursos Humanos e ver se essa graduação tem tudo a ver com você? É só continuar a leitura!

Qual o perfil de quem faz o curso de Recursos Humanos?

O novo profissional de RH precisa ter uma visão ampla sobre o ambiente empresarial. Antigamente, essa área de atuação se baseava em atividades burocráticas como recrutamento e seleção de candidatos, folha de pagamento e demissão de funcionários.

Hoje, o mercado precisa de pessoas capazes de lidar com a linguagem de negócios. Sendo assim, o profissional de recursos humanos deve saber dialogar com os líderes da companhia, mas também com os demais funcionários.

Ou seja, o profissional de RH precisa conhecer os aspectos humanos da relação empresarial e comercial, mas deve ir além disso. Ele necessita ter habilidade para instituir novas políticas dentro das companhias, acompanhar a evolução do mercado e implantar projetos que permitam o desenvolvimento profissional.

Portanto, o perfil de quem pretende realizar o curso de Recursos Humanos deve envolver algumas características essenciais como:

  • capacidade de liderar pessoas;
  • ter visão estratégica e criatividade;
  • saber solucionar problemas;
  • gostar de inovar e se aperfeiçoar constantemente;
  • ter bom relacionamento interpessoal;
  • possuir raciocínio lógico e espírito empreendedor;
  • ter conhecimento sobre planejamento e administração.

Como é o curso de Recursos Humanos?

Para que os profissionais da área tenham qualificação para esse novo perfil do mercado, muitos cursos tecnólogos e graduações de Recursos Humanos passaram por uma modernização em seu sistema de aprendizado. Sendo assim, muitas instituições de ensino permitem que o aluno escolha as disciplinas que pretende cursar, de acordo com o seu interesse e perfil.

No tecnólogo de Recursos Humanos, por exemplo, o estudante conquista o diploma após 2 anos de estudo. Dessa maneira, o profissional entra mais rápido no mercado de trabalho e, se preferir, ainda pode realizar uma pós-graduação.

Já a graduação em Recursos Humanos tem duração de até 4 anos e possibilita a realização de estágios durante o curso. Independentemente do modelo escolhido, o estudante poderá cursar disciplinas como:

  • Recrutamento e seleção de pessoas com deficiência;
  • Novas temáticas em gestão de pessoas;
  • Negociação e soluções de conflitos;
  • Mitigação de riscos empresariais;
  • Introdução ao coaching;
  • Inteligência emocional;
  • Empresas caóticas, mentes criativas;
  • O Direito Trabalhista — Empregados e Empregadores;
  • Gestão de serviços;
  • Economia das empresas;
  • Texto e contexto em tempos de redes sociais;
  • A psicanálise nas organizações;
  • Gestão da mudança;
  • Gerindo carreiras por cargos e competências;
  • Estratégias de remuneração;
  • Estruturando o negócio;
  • Avaliação de desempenho;
  • Coaching aplicado em vendas;
  • Como ser gigante no mercado B2B;
  • O Direito do Consumidor aplicado para as empresas;
  • Capital intelectual;
  • Logística empresarial: o impacto nas organizações;
  • Projetos inovadores e ascensão profissional, entre outros.

Sendo assim, o curso de Recursos Humanos forma um profissional com perfil de liderança, capaz de visualizar oportunidades no mundo corporativo e propor soluções inovadoras e criativas.

Qual o futuro da atuação nessa área?

Cada vez mais o profissional de RH possui um papel fundamental para o crescimento dos negócios e a gestão de pessoas. Ele precisa contribuir para o desenvolvimento da companhia ao selecionar trabalhadores qualificados. Somado a isso, ele precisa desenvolver ações para que esses funcionários sintam satisfação profissional e queiram permanecer na empresa.

Portanto, o profissional de RH deve ser capaz de desenvolver ações diferenciadas para promover o bem-estar dentro das companhias e uma relação tranquila e de respeito entre os gestores e seus subordinados.

Nesse sentido, essa é uma área em franca expansão no mercado já que as companhias precisam investir cada vez mais em políticas para atrair e reter funcionários. No estudo “O Futuro do Trabalho”, foi identificado que atualmente os profissionais não buscam apenas a remuneração, mas a possibilidade de ter horários flexíveis, qualidade de vida e aprendizado constante.

Além disso, a pesquisa identificou que 73% das companhias entrevistadas têm dificuldades para encontrar profissionais qualificados para as atividades necessárias dentro das empresas.

Portanto, o profissional de RH ganha cada vez mais espaço no ambiente empresarial, pois ele tem a função de pesquisar e selecionar funcionários capacitados. Ele ainda tem papel essencial dentro das corporações que visam se adaptar às novas gerações que chegam ao mercado de trabalho.

Afinal, é necessário compreender as necessidades dos funcionários para propor políticas de remuneração, bonificação e desenvolvimento profissional.

Sendo assim, o profissional de RH é a pessoa responsável por fazer a relação entre as necessidades da companhia e de seus funcionários. Muitas vezes, ele encontrará como opções para o crescimento da empresa a adoção de políticas como:

  • trabalho remoto;
  • bonificação salarial por produtividade;
  • promoção por meio de transferências internacionais;
  • criação de programas de qualidade de vida e promoção da saúde, entre outros.

Sendo assim, essa é uma área estratégica para as corporações e que receberá ainda mais atenção nos próximos anos.

Mas, afinal, qual é a remuneração média no setor de Recursos Humanos? Segundo informações do Sine — Site Nacional de Empregos, um analista júnior de uma pequena empresa tem remuneração média de R$ 1.853,14. Já um profissional sênior (de 6 a 8 anos de experiência) em uma grande empresa pode tem um salário médio de R$ 4.893,43.

Já o site Love Mondays, que apresenta uma média salarial com base nas informações repassadas por profissionais, identificou que um gestor de RH de empresas nacionais ou multinacionais pode receber salários entre R$ 10 mil e R$ 14 mil reais. Logo, a remuneração pode variar de acordo com a qualificação profissional e as necessidades de cada companhia.

Enfim, o curso de Recursos Humanos oferece possibilidades de crescimento para quem pretende atuar com a gestão de pessoas e o desenvolvimento de profissionais dentro das corporações. Ficou interessado nessa área de atuação? Conheça mais sobre as particularidades do curso e inscreva-se para o próximo vestibular!

Deixe seu comentário

Fechar Menu