Faculdade Paulista de Pesquisa e Ensino Superior - FAPPES | 0800 730 7766

Não deve ser novidade para você que o mercado de trabalho está, hoje, muito mais competitivo do que na geração dos seus pais. O crescimento do número de pessoas com acesso à faculdade fez com que o diploma de nível superior não seja mais um fator de destaque.

Há muitos jovens bem formados e com bons currículos tentando uma vaga. Por isso, para conseguir brilhar em meio a tanta gente boa, você precisa descobrir o seu diferencial no mercado.

Quer saber o que é isso e como encontrar o seu? Fique ligado no post! Contamos tudo!

O que é um diferencial no mercado?

Imagine que você está participando de uma seleção para uma vaga de emprego, e o outro candidato fez o mesmo curso universitário que você, tem a mesma idade e o mesmo tempo de experiência profissional. No entanto, você fala inglês fluente, e ele não. Quem você acredita que será selecionado?

Se respondeu “eu, que falo inglês”, você já começou a entender o assunto do qual estamos tratando. O diferencial é aquele aspecto único, que destaca você dos demais concorrentes em um processo seletivo. Ele é o aspecto pelo qual a empresa deveria contratar você, e não outra pessoa.

Você pode até achar engraçado, mas, na década de 1990, saber usar o computador era um grande diferencial. Hoje em dia, são poucas as profissões que não demandam o uso desse equipamento, e saber operá-lo deixou de ser um mérito.

Essa história serve para mostrar que, assim como o mundo e o contexto empresarial estão em constante transformação, as habilidades que são consideradas diferenciais também estão.

Quais habilidades são importantes?

A primeira coisa que precisa ficar clara é que não existe um “bingo” de habilidades desejáveis para o mercado de trabalho. Ou seja, não existe uma lista de skills que você precisa necessariamente ter para ser empregável. Os traços de comportamento e os conhecimentos exigidos variam para cada área de atuação e até para cada vaga.

Então, se você quer ser administrador de empresas, precisará de um conjunto diferente de características da pessoa que deseja se formar em pedagogia, ou daquela que se enxerga como empreendedora digital.

Algumas skills, porém, são coringas e desejáveis em qualquer área. Veja alguns exemplos:

  • manter o foco na solução de problemas;
  • saber trabalhar em equipe;
  • ter criatividade e capacidade de inovação;
  • ter proatividade;
  • saber manter a organização;
  • falar outros idiomas;
  • ter certificados de bons cursos da área.

A lista, claro, não se esgota aí. Mas, com essas, você já começa a ter uma ideia mais concreta sobre o que estamos falando.

O que são hard skills e soft skills?

Nas seleções para vagas de emprego, há dois grupos de habilidades que os recrutadores buscam: as hard skills e as soft skills — e você precisará ter algumas de ambos os grupos.

As primeiras são habilidades mais tangíveis. Por exemplo, se você tem um diploma em odontologia, essa é uma hard skill que você adquiriu. Esse tipo de habilidade é conquistado na sala de aula, por meio de livros, ou até com a experiência no mercado de trabalho.

Elas podem ser quantificadas facilmente: se a sua nota de graduação foi maior que a do seu concorrente à mesma vaga, por exemplo, você é melhor qualificado que ele.

Já as soft skills referem-se a competências subjetivas. Elas estão ligadas à forma com que você se relaciona e interage com as pessoas. Por isso, também costumam ser chamadas de people skills ou interpersonal skills. Empatia, ética, capacidade de adaptação a mudanças, paciência, resiliência — entre muitas outras — estão nessa lista.

Como você pode perceber, as soft skills são mais difíceis de serem avaliadas. É por isso que muitas empresas adotam processos seletivos de várias etapas, para irem conhecendo os candidatos aos poucos.

Por que as soft skills são importantes?

Em muitas seleções para vagas específicas, as soft skills têm um peso até maior do que determinadas hard skills. Pode parecer estranho, mas a lógica por trás disso é bem clara: é muito mais fácil para uma empresa treinar certas competências técnicas em um funcionário do que fazê-lo ter o perfil comportamental desejado.

As soft skills são, no fundo, traços da sua própria personalidade, que fazem parte ativa de quem você é. Elas são adquiridas ao longo da vida e formam combinações únicas em cada pessoa.

Você pode ter grande capacidade de comunicação, ser proativo, criativo e com um código de ética forte, mas trabalhar melhor sozinho do que em equipe. Outro candidato já pode ter quase o mesmo “combo” de características, mas precisa do apoio da equipe para crescer. O que vai determinar o sucesso de um ou outro em uma vaga de emprego é o perfil do trabalho e as formas de relação interpessoal que acontecem no dia a dia da empresa.

Por isso, é fundamental que você deixe claras quais são as suas principais soft skills quando participar de entrevistas de emprego. E a melhor forma de fazer isso é citando exemplos de situações em que você já precisou colocar aquela habilidade específica em ação.

O que é um T-shaped professional?

Um perfil que tem sido muito buscado pelas empresas é o chamado T-shaped professional. Esse tipo de pessoa tem um vasto conhecimento geral e sabe como interagir e inovar em diferentes áreas e disciplinas e, ao mesmo tempo, tem aprofundamento em campos específicos do saber.

Isso permite que esse profissional tenha uma visão ampla das situações, dando a ele a oportunidade de melhores contribuições para resolver os problemas e desafios.

Outra característica fundamental desse tipo de perfil é que ele tem uma grande capacidade de empatia. Consegue se colocar na pele dos outros e enxergar o mundo sob seu prisma. Assim, os indivíduos com esse perfil são capazes de propor soluções que realmente vão atender as partes envolvidas.

Também são indivíduos extremamente curiosos, que têm real interesse nas áreas de conhecimento das outras pessoas. Isso faz com que eles saibam dialogar com uma vasta gama de profissionais.

Se você deseja se desenvolver como um desses profissionais buscados pelo mercado, precisará procurar o que hoje se chama de “formação transversal“. Ou seja, cursos que lhe permitam desenvolver esse perfil em T e que tenham não só matérias específicas sobre a sua área de atuação, mas que também deem a oportunidade de explorar campos mais ou menos relacionados.

Como descobrir o meu diferencial?

Descobrir o seu diferencial no mercado é uma missão de autoconhecimento. Você precisa se expor a diferentes tipos de desafios e experiências e fazer uma autoanálise de como se sai em cada um deles. Veja no que tem mais destreza e quais tarefas consegue fazer bem e rapidamente. Aí estão boas pistas de qual será o seu diferencial.

Para se destacar profissionalmente hoje em dia, você precisa encontrar aquela característica que é só sua. Aquela habilidade que é muito fácil para você, mas não é para os outros. Esse será o seu grande diferencial no mercado, e é ele que o fará brilhar!

Agora, compartilhe este post em suas redes sociais e converse com seus amigos. Quem sabe vocês não se ajudam a descobrir qual a habilidade especial de cada um?

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×

Taxa de Inscrição Vestibular Futuro Executivo

R$25,00

O Programa Futuro Executivo da Fappes Blox foi feito para te transformar. Ele diz respeito a uma graduação em Administração com uma série de benefícios para mudar suas atitudes, comportamentos, suas visões empreendedoras e de mundo! Está pronto para transformar sua vida?

Fazendo o Programa Futuro Executivo você tem direito a um curso no Canadá, na McGill University durante um mês! Um curso de inglês e sessões de Coaching também entram na lista VIP das inúmeras vantagens do Programa. Nós da Fappes Blox acreditamos que a educação vai além de um diploma. E você?