Você sabe o que é brainstorm? Aprenda a ter boas ideias!

By Comunicacão FAPPES 2 semanas ago

Se traduzido literalmente, “brainstorm” significa “tempestade do cérebro”. Desenvolvida na década de 1950 por Alex Faickney Osborne, um empresário da publicidade, a técnica logo virou uma das preferidas entre as empresas que lidam com inovação e criatividade.

Ela vem sendo trabalhada e aprimorada nas últimas décadas e tem sido cada vez mais aplicada — algumas vezes, de forma incorreta. Se você quer entender o que é brainstorm e de que forma pode aplicá-lo na sua vida, venha com a gente! No post de hoje, vamos desvendar essa ferramenta!

O que é brainstorm, de uma vez por todas

Geralmente, as pessoas se atêm ao significado imediato de “brainstorm”, que seria uma “tempestade de ideias”. Porém, de acordo com o criador da técnica, ela é mais do que isso.

Um brainstorm, da forma como é entendida por Osborne, é um momento em que várias pessoas se juntam para pensar coletivamente em soluções criativas para um problema. Essa diferença de interpretação muda muito o próprio sentido da atividade.

A técnica é usada para solução de problemas e levantamento de propostas para situações específicas. Ela deve ser realizada em grupos de seis a dez indivíduos, todos trabalhando para o mesmo propósito.

De acordo com as regras de um bom brainstorm, todos os membros devem lançar suas ideias de forma acrítica e em um ambiente que não promova o julgamento de valor desses pensamentos. O objetivo é tentar gerar o maior número de insights possível naquele intervalo de tempo.

Para que dê certo, existem algumas regras que precisam ser seguidas:

  • não é permitido criticar ideias (Nenhuma! Nem se parecer boba!);

  • quanto mais sugestões, melhor;

  • os membros devem construir sobre a ideia dos outros.

Como fazer um brainstorm

Algumas práticas ajudam a criar uma boa sessão de brainstorm. Já outras podem estragar a experiência e fazer com que tudo vire um baita desperdício de tempo. Veja o que fazer e o que evitar em uma sessão:

O que fazer em um brainstorm

Marque hora para começar e terminar

Ter uma hora para terminar é tão importante quanto ter uma para começar. Se não houver um limite de tempo, esse encontro pode se estender por horas. E, no fim, todos já estarão cansados demais para conseguir produzir.

Delimite bem o tema

Só faz sentido promover um brainstorm se houver um problema para resolver. Assim, certifique-se de estabelecer bem o tema, e que todos os participantes tenham clareza sobre ele.

Misture as pessoas

Pense bem no grupo que você escolhe para sua sessão. É interessante ter mentes de áreas diferentes, pois elas trarão pontos de vista bem diferenciados. Isso vai contribuir com a criação de soluções mais criativas.

Escolha um/a moderador/a

Essa pessoa vai ajudar na orientação do grupo e guiar as discussões. Além disso, o/a moderador/a também pode trazer temas ou materiais para ajudar na condução da sessão. Alguns exemplos são filmes, textos, livros, cases, e outras coisas que ajudem as ideias a começarem a borbulhar.

Tome notas

Muitas boas ideias que foram ditas no calor do momento podem se perder depois. Por isso, registre as sessões com muitas anotações. Se possível, deixe um gravador discreto ligado, para não perder nada.

O que evitar em um brainstorm

Criar um clima de competição

Esse é o momento de trabalhar em conjunto. Então, se você é uma pessoa competitiva, guarde essa sua característica, pelo menos, até o fim da sessão. Ter alguém querendo ser @ don@ das boas ideias só vai atrapalhar.

Promover um ambiente hostil

Algumas pesquisas da psicologia organizacional indicam que as dinâmicas de grupo são fortes demais para que as pessoas se soltem e consigam apresentar livremente suas ideias, sem constrangimento. Isso poderia pôr a perder todo o brainstorm. Promova um ambiente amigável, no qual as pessoas se sintam totalmente livres para falar.

Dispensar as “bobagens”

Nada do que é dito em um brainstorm deve ser considerado uma “bobagem”. Muitas vezes, esses pensamentos mais bizarros são trabalhados em um momento posterior e acabam virando uma ótima solução para o problema inicial.

Deixar a sessão virar uma palestra

Em um grupo de pessoas mais tímidas, há o risco de o/a moderador/a roubar a cena e falar durante a maior parte do tempo. Não deixe isso acontecer! O protagonismo deve ser d@s participantes, pois as ideias virão del@s.

Pode acontecer de algum/a participante com perfil de liderança assumir o controle, o que também não é bom. Tod@s devem ter a chance de contribuir.

Técnicas de brainstorm

Algumas técnicas facilitam a criatividade a fluir e ajudam a causar a tempestade no cérebro que tanto desejamos. Veja algumas delas:

Pensamento reverso

Lembra como @s vilões/vilãs dos filmes estão sempre tentando atrapalhar os planos d@s mocinh@s? Essa técnica é mais ou menos isso. Tendo o objetivo do brainstorm em mente, você vai pensar em todas as formas de impedir que ele seja alcançado. Essa visão apresenta outra perspectiva e traz novos olhares (além de preparar para possíveis obstáculos).

Superpoder

Se você pudesse escolher um superpoder, qual escolheria? E se tivesse esse superpoder, de que forma ele @ ajudaria a superar o problema que é foco do brainstorm? Maximizar algumas características pode ser um empurrão para você superar alguma barreira pessoal que @ impede de se arriscar, ousar um pouco mais e ter ideias mais criativas.

Afinidades

Nesse método, os participantes escrevem em post-its todas as ideias que têm para aquele problema durante um determinado período de tempo. Depois, o/a mediador/a agrupa as sugestões por afinidade, e o grupo segue na discussão de cada núcleo de ideias.

Gatilho

No método do gatilho, as ideias iniciais são usadas como trampolim para o desenvolvimento de outras, ainda melhores. Em um primeiro momento, o grupo apresenta o maior número possível de sugestões. Depois, elege as melhores, que são debatidas e aperfeiçoadas.

Propor uma nova visão sobre um determinado assunto pode lhe trazer soluções que estavam debaixo do seu nariz o tempo todo, e você não enxergava! Apesar de, normalmente, o brainstorm ser feito em grupo, muitas técnicas podem ser usadas por você, sozinh@, para resolver seus próprios problemas e suas questões.

Agora que você sabe o que é brainstorm, já pode começar a pensar em jeitos de aplicar a ferramenta em seu dia a dia. Mas, antes, dê uma passadinha em nossos perfis no Facebook, Instagram, LinkedIn, Twitter e Pinterest, siga-nos e fique por dentro de várias outras dicas interessantes como as de hoje!

 

Category:
  Empreendedorismo

Comente

Your email address will not be published.