Faculdade Paulista de Pesquisa e Ensino Superior - FAPPES | 0800 730 7766

Um dos fatores que costumam desanimar os jovens e servem até de motivo para não fazerem faculdade é a duração do curso. Muitos pensam que quatro (ou cinco, ou até seis!) anos é tempo demais para ficar sentado em uma sala de aula, aprendendo conceitos.

O que esses jovens não sabem é da existência de cursos de faculdade de dois anos, que têm exatamente a mesma validade que os de quatro ou mais. Tudo depende da área que você deseja estudar.

Foi mordido pelo bichinho da curiosidade a respeito desses cursos superiores mais rápidos? Venha com a gente, que está tudo explicado neste post!

Entenda melhor a faculdade de dois anos

Algumas profissões requerem um embasamento teórico maior e uma formação mais generalista. Alguns casos são a medicina, a enfermagem, o direito e a engenharia. São muitos conceitos que o aluno precisa aprender e memorizar bem para poder executar com qualidade a sua futura profissão, além de todo o saber mais técnico — um médico, por exemplo, precisa ter na ponta da língua os nomes de todos os músculos do corpo, bem como desenvolver as habilidades necessárias dar pontos em um corte aberto.

Em outros casos, porém, o dia a dia de trabalho vai exigir uma formação mais técnica e focada, voltada para a prática profissional. O aluno precisará, portanto, de um conhecimento aprofundado nas ferramentas, nos métodos e nas técnicas que farão parte de suas tarefas no trabalho.

Para esses casos, concluiu-se que não fazia sentido os alunos passarem por uma formação de quatro anos na faculdade, pois grande parte desse tempo seria ocupada por conteúdos que não seriam utilizados por eles no dia a dia profissional. Por isso, foram criados os cursos superiores tecnológicos, também conhecidos como tecnólogos.

São cursos com duração mínima de dois anos e duração máxima de três, com grades curriculares totalmente voltadas para o mercado de trabalho e que abrangem uma área específica de atuação.

O aluno que faz um curso desse tipo pode esperar aulas mais voltadas para a prática do que para a teoria. Por ser uma formação mais voltada para o mercado, os alunos têm uma boa taxa de contratação depois que conquistam o diploma de tecnólogo.

Existem algumas áreas nas quais o Ministério da Educação permite cursos mais rápidos. Veja quais são:

  • Ambiente e Saúde;
  • Apoio Escolar;
  • Controle e Processos Industriais;
  • Gestão e Negócios;
  • Hospitalidade e Lazer;
  • Informação e Comunicação;
  • Infraestrutura;
  • Militar;
  • Produção Alimentícia;
  • Produção Cultural e Design;
  • Produção Industrial;
  • Recursos Naturais;
  • Segurança.

A Fappes, faculdade que segue as metodologias mais modernas de ensino, oferece alguns cursos tecnólogos com duração de dois anos. O aluno que deseja começar logo a trabalhar pode optar por uma graduação tecnológica em Processos Gerenciais, Marketing ou em Recursos Humanos. Todas as três são formações muito demandadas pelo mercado e com uma alta taxa de empregabilidade.

Tenha em mente que tecnólogo é diferente de técnico

Muitas pessoas ainda confundem os cursos superiores tecnológicos com os cursos técnicos. A principal diferença entre eles diz respeito ao grau de escolaridade. Enquanto o curso técnico equivale à formação do Ensino Médio, o tecnólogo é um curso superior. Ou seja, seu diploma vale tanto quanto o de um curso de quatro anos das melhores faculdades.

Depois de formado, um técnico está apto para ocupar posições mais operacionais. Já o tecnólogo, que tem um diploma do ensino superior, tem capacidade para funções mais estratégicas. Esse profissional poderá, muito bem, ser um supervisor, coordenador ou até gestor de um departamento em empresas de diferentes portes.

Saiba as diferenças que vão além da duração do curso

Em alguns casos, existe mais de uma modalidade do mesmo curso superior. O marketing é um exemplo: o aluno pode optar tanto por um bacharelado como por um tecnólogo. O mesmo vale para administração de empresas. Mas por que ter dois tipos de cursos para uma mesma profissão?

A resposta para isso está no perfil do aluno e em como ele deseja desenvolver a sua carreira. Você já sabe como são os cursos tecnólogos. Veja, agora, as diferenças dele para um bacharelado e uma licenciatura.

Bacharelado

Os bacharelados são os cursos universitários mais convencionais. Com duração que varia dos quatro aos seis anos, é uma formação generalista em uma determinada área do conhecimento.

Os alunos estudam um pouco de tudo dentro da área escolhida — pense em um estudante de direito, por exemplo, que tem aulas de direito penal, ambiental, empresarial, tributário etc.

É um tipo de curso muito indicado para jovens que ainda não conhecem o mercado de trabalho e que têm uma noção mais vaga de sua orientação profissional no futuro. No bacharelado, ele terá contato com diversas possibilidades de atuação dentro da área escolhida e poderá optar com mais conhecimento.

Além disso, como o curso dura entre quatro e seis anos, o aluno pode escolher com mais calma seu campo de atuação.

Licenciatura

A licenciatura é muito parecida com o bacharelado em termos de duração e grade curricular. No entanto, permite que os profissionais formados nessa modalidade deem aulas para o ensino básico (fundamental e médio). Assim, se você gosta de dar aulas para crianças e adolescentes, esta é uma boa opção para você.

A diferença fundamental da licenciatura é a presença de matérias pertencentes ao campo da pedagogia. Assim, o estudante aprende as melhores técnicas de ensino e também a lidar com seus futuros alunos, que terão idades aproximadas entre seis e quinze anos.

Acertando na escolha

Acertar na escolha do melhor curso universitário vai depender exclusivamente do perfil do aluno e das expectativas que ele tem com relação à carreira, à sua atuação profissional e ao seu futuro no mercado de trabalho.

Pessoas que têm uma orientação maior para a prática, que desejam atuar em seus campos profissionais e que interessam-se por uma das áreas tecnológicas que citamos anteriormente, provavelmente ficarão muito satisfeitas com um curso tecnólogo. Essas formações mais curtas também podem ser uma ótima ideia para quem trabalha e estuda, e deseja se qualificar para ir mais longe na carreira.

Já quem se interessa pelos campos da pesquisa e se enxerga daqui a quinze anos como um professor em uma faculdade, talvez tenha um caminho mais fácil se optar por um bacharelado ou por uma licenciatura. Esses cursos têm, em suas grades, matérias mais voltadas para a iniciação científica e para a pesquisa, que vão permitir o início na orientação de carreira desejada.

Esse perfil de alunos normalmente ingressa em um mestrado e, então, em um doutorado depois que conclui o ensino superior. Tecnólogos podem fazer cursos de pós-graduação e chegar até o pós-doutorado se assim desejarem. Mas, por uma questão de perfil, costumam preferir uma atuação mais prática e, assim, trabalhar diretamente no mercado.

Se você ficou curioso para conhecer mais a fundo essas possibilidades da faculdade de dois anos, acesse o site da Fappes e conheça mais sobre nossos cursos tecnólogos.

Agora que você já esclareceu suas dúvidas sobre a duração do curso superior, assine a nossa newsletter e receba em seu e-mail outros conteúdos fundamentais para quem deseja ter uma carreira de sucesso!

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×

Taxa de Inscrição Vestibular Futuro Executivo

R$25,00

O Programa Futuro Executivo da Fappes Blox foi feito para te transformar. Ele diz respeito a uma graduação em Administração com uma série de benefícios para mudar suas atitudes, comportamentos, suas visões empreendedoras e de mundo! Está pronto para transformar sua vida?

Fazendo o Programa Futuro Executivo você tem direito a um curso no Canadá, na McGill University durante um mês! Um curso de inglês e sessões de Coaching também entram na lista VIP das inúmeras vantagens do Programa. Nós da Fappes Blox acreditamos que a educação vai além de um diploma. E você?