Por que implementamos a Linguagem Inclusiva?

By luiza 10 meses ago

Olá! Tudo bem com vocês? Hoje vamos falar de um assunto muito importante! Resolvemos fazer esse texto para explicar a vocês, [email protected], [email protected] e [email protected], o que significa a tal da "Linguagem Inclusiva" e por que estamos utilizando-a bastante (e por que vocês também deveriam aderir a essa ideia genial)... Aproveitem a leitura! 🙂

É cada vez mais comum encontrarmos textos com palavras que substituem os radicais de gênero no final: (letras “a” e “o” por @, x, as/os, etc). Por exemplo, quando for preciso o uso da palavra “aluno” podemos substituir por “[email protected]”, “alunx”, "aluno/a" ou incluir a sua versão feminina junto à versão masculina, isto é, “alunos e alunas”. Essa alteração é chamada de Linguagem Inclusiva, porque visa incluir na nossa linguagem o que não parece, mas claramente está ausente nela: as mulheres! 

Mas afinal de contas, você sabe qual é a importância disso?

Essas palavras escritas de forma "diferente" buscam a igualdade, afinal. Retirar das palavras o seu gênero (predominantemente masculino), acaba incluindo o significado e a importância de ambos os gêneros. Num primeiro momento pode parecer besteira, mas desconstruir o masculino como universal é uma forma de afirmar que as relações de gênero devem ser equitativas, que as mulheres precisam ser mais do que lembradas, elas devem ser incluídas na sociedade como merecem, até mesmo em nossos textos, uma vez que essas relações de importância passam por todos os âmbitos de nossas vidas.

Trabalhar a linguagem inclusiva nos textos da FAPPES demonstra que estamos comprometidos/as com o ambiente que queremos ajudar a construir - global, plural e, acima de tudo, humano!

Gostou? Estamos felizes em compartilhar nossas mudanças e perspectivas com [email protected] vocês. 

Category:
  historico

Comente

Informe seu e-mail para enviar seu comentário.