Programa de intercâmbio: descubra 4 jeitos baratos de fazer um!

By Comunicacão FAPPES 3 semanas ago

Não é segredo para ninguém que a concorrência no mercado de trabalho tem se tornado cada vez maior, o que exige d@s profissionais não só formações adequadas, mas também atrativos que podem ser um diferencial em seus currículos.

Um meio de dar uma guinada na qualificação acadêmica e ao mesmo tempo obter uma diferenciação entre seus concorrentes é participar de um programa de intercâmbio.

No entanto, muita gente tem dúvidas sobre a viabilidade de fazer um intercâmbio, acreditando que essa é uma prática necessariamente cara e que demanda empenho excessivo de que pretende ser um/a intercambista.

Neste post, vamos mostrar algumas das diversas vantagens de participar de um programa de intercâmbio e indicar possibilidades que exigem pouco ou quase nenhum investimento financeiro. Confira já!

As vantagens de participar de um programa de intercâmbio

Caracterizado como a ida de um/a estudante para uma instituição de ensino pertencente à outra região, fora do país de sua residência, o intercâmbio é uma das práticas educacionais que geram mais benefícios para alunas e alunos que participam dele. Essas vantagens ultrapassam os muros universitários, sendo fundamental para o desenvolvimento de diversas habilidades culturais, sociais e psicológicas.

Entre os principais benefícios trazidos pela participação d@ estudante em um programa de intercâmbio estão:

  • conhecer pessoas;
  • trocar experiências culturais;
  • desenvolver a autoconfiança;
  • ser fluente em outro idioma — a depender do lugar onde o intercâmbio será feito;
  • potencializar o currículo.

Esses benefícios são essenciais à formação integral d@ alun@ e, quando combinados, são um grande diferencial para o currículo d@ futur@ profissional.

Agora vamos falar como cada um desses benefícios transforma a vida de um/a intercambista!

Conhecer pessoas

Conhecer pessoas é importante não somente para o fortalecimento da rede de contatos profissionais, mas, sobretudo, para o crescimento pessoal d@ estudante.

Trocar experiências culturais

A troca de experiências culturais enriquece a visão de mundo d@ intercambista, tornando-@ mais crítico, objetivo e capaz de avaliar diferentes situações sob variados pontos de vista, por exemplo.

Desenvolver a autoconfiança

A autoconfiança d@ alun@ é potencializada em um intercâmbio, uma vez que, por estar em uma região distinta da sua, el@ precisará ter autonomia e iniciativa para conseguir desenvolver suas atividades diárias no local em que está.

Ser fluente em outro idioma

Aprender um novo idioma em um intercâmbio é uma tarefa que desenvolve tanto o seu lado intelectual quanto o social. Pois, em um contexto de imersão, você terá contato com muitas pessoas que falam a língua que você está aprendendo — o que facilita e potencializa o seu aprendizado.

E todo esse contato possibilita que você aumente o seu círculo de convívio social e, consequentemente, aprenda mais sobre a cultura daquele local — além de ganhar fluência no idioma e se tornar um poliglota!

Potencializar o currículo

Potencializar o currículo é o grande diferencial de quem faz um intercâmbio. Não são poucas as empresas que buscam por profissionais com esse perfil, levando em conta as vantagens anteriormente mencionadas que el@s têm ao serem comparados com @s seus concorrentes no mercado de trabalho.

Cada vez mais as organizações demandam colaboradores dinâmicos, versáteis, autoconfiantes e fluentes em outra língua.

Formas de conseguir um intercâmbio

Você deve estar pensando que fazer um intercâmbio tende a ser uma experiência maravilhosa e extremamente valiosa para @ futur@ profissional ao longo de sua trajetória mercadológica, mas que também deve custar caro e, por isso, quase impossível.

No entanto, temos excelentes notícias para você: as coisas nem sempre são como parecem no mundo dos estudos e oportunidades multiculturais!

Com as muitas mudanças pelas quais tem passado o contexto internacional, hoje em dia existem diversas alternativas para quem quer ou precisa pagar pouco para estudar fora do Brasil.

Para te ajudar a encontrar a melhor maneira de expandir os seus horizontes acadêmicos, ampliar seus contatos e trocas culturais e, consequentemente, dar uma guinada no currículo, vamos mostrar formas possíveis de conseguir um intercâmbio.

1. Faculdades

Uma das maneiras mais difundidas de pleitear uma vaga em um programa de intercâmbio é por meio da faculdade em que @ estudante está matriculad@.

As universidades brasileiras costumam ter convênios com instituições de ensino internacionais, o que facilita todos os trâmites burocráticos e procedimentos interinstitucionais envolvidos no processo, inclusive, a própria negociação financeira.

Determinados convênios fornecem vantagens financeiras para @s alun@s — o que favorece a sua ida e permanência até a faculdade no país de destino.

Além disso, existem instituições brasileiras públicas de fomento à pesquisa que fornecem bolsas de estudos a estudantes, as quais cobrem passagens aéreas, hospedagem, seguro de saúde e mensalidades, quando existentes.

2. Hospedagem em troca de serviços

Uma alternativa interessante para quem não tem condições de arcar com custos integrais de um intercâmbio é trocar serviços por hospedagem, como acontece nos programas Worldpackers e o Workaway.

Nessa situação, ao ter uma instituição de ensino já definida no exterior, ou se o objetivo d@ estudante for desenvolver fluência em um outro idioma, el@ pode executar algum tipo de trabalho para poder se hospedar na casa de pessoas que necessitam de ajuda.

3. Disney

Os parques da Disney consistem em uma possibilidade de intercâmbio profissional, cultural e acadêmico, uma vez que, por sua natureza universalista e globalizante, a Disney recruta pessoas de todo o mundo para representar diferentes nações.

No Brasil, @s interessad@s devem estar devidamente matriculados, pelo menos, no segundo semestre de um curso superior, assim como participarem do International College Program (ICP) — também conhecido como Cultural Exchange Program.

4. AIESEC

Tentar um intercâmbio por meio da Association Internationale des Étudiants en Sciences Economiques et Commerciales (AIESEC) pode ser uma ótima oportunidade para @ alun@.

Por meio da AIESEC, é possível conseguir desenvolver atividades acadêmicas ou profissionais no exterior, especificamente em empresas e Organizações Não Governamentais que oferecem oportunidades para jovens talentos.

Melhor período para fazer um intercâmbio

O período mais adequado para que @ estudante faça um intercâmbio depende tanto do país para o qual el@ deseja ir, quanto do curso ou programa do qual que ele deseja participar.

Entretanto, uma oportunidade que costuma ser muito vantajosa são as férias escolares — momento em que se torna possível organizar os estudos complementares fora do país sem que as atividades locais sejam prejudicadas em alguma medida.

Sendo assim, as melhores datas para que um@ estudante decida quando fará o intercâmbio estarão condicionadas a fatores como oscilação monetária, alternativas de acomodação e fatores climáticos.

Outras variáveis importantes para a definição dos períodos mais oportunos referem-se às condições oferecidas pela forma como @ alun@ fará o intercâmbio.

Agora que você sabe como fazer um intercâmbio sem gastar muito e como ele pode lhe proporcionar vários benefícios — principalmente se for um intercâmbio educacional —, aproveite também para saber o que uma boa faculdade precisa oferecer!

 

Categories:
  Canadá, Carreira, Futuro Executivo, Inglês, Intercâmbio, McGill, Mercado de Trabalho

Comente

Your email address will not be published.